domingo, 5 de outubro de 2008

Palestra Itália.

Começo do século passado, mais especificamente em 1902. A Companhia Antarctica Paulista tinha poucos anos de vida, mas já dava mostras da gigante que viria ser. Prevendo isso, o sócio-majoritário da empresa, Antônio Zerrener, propõe aos demais integrantes do quadro diretivo que a fábrica troque a Água Branca pela Mooca e, assim, fique mais distante do corre-corre que, acredite, já presente em São Paulo desde aquela época. A proposta foi aceita, mas... o que fazer com o enorme local, de mais de 300 mil metros quadrados, a partir de então?
.
A solução foi transformá-lo em uma área de lazer aberta ao público em geral, e assim ele foi batizado: Parque da Companhia Antarctica Paulista. Foi lá que passaram a se instalar os circos e os parques de diversão que visitavam a Cidade e também onde se mudaram os artistas mambembes. Era o local preferido pela alta sociedade paulistana da época, que nos fins de semana podia exibir seus modernos paletós e chapéus e seus cortes de vestido de modelos cada vez mais europeus.
.
Mas o lugar também era ideal para a prática de um esporte que dava seus primeiros passos no Brasil: o futebol. Foi, aliás, no “Campo da Antarctica Paulista”, como era chamado o lugar, que aconteceu a primeira partida da história do Campeonato Paulista, disputada em 3 de maio de 1902: Mackenzie 2 x 1 Germânia.
.
Desde sua fundação, o Palmeiras - ou melhor, o Palestra Itália - carecia de um local próprio para mandar as suas partidas. Mas se o dinheiro faltava até mesmo para as despesas mais básicas, imagine então para adquirir um campo de futebol. O sonho, porém, jamais deixou de fazer parte do cotidiano dos dirigentes palestrinos daquele época e, com o passar do tempo e a melhoria do setor financeiro do clube, chegou-se à conclusão de que se poderia, sim, comprar um campo de futebol. E por que não o da Antarctica Paulista, aliás o local preferido para os milhares de palestrinos que já o lotavam todos os domingos?
.
O problema é que o campo estava alugado ao América da Capital, clube fundado por Belfort Duarte. Foi preciso um acordo para que o negócio de compra e venda pudesse ser assinado entre o Palestra Itália e a Antarctica. A aquisição do terreno foi uma prova da ousadia. O proprietário pediu 500 contos de réis, uma verdadeira fortuna para época. E as condições de pagamento não foram lá grande coisa: metade à vista e a outra metade em duas parcelas anuais de 125 contos de réis cada uma. No dia 27 de abril de 1920, o presidente Menotti Falchi assinou o contrato.
.
O Palestra Itália conseguiu cumprir os dois primeiros prazos de pagamento, mas não houve dinheiro para a quitação da última parcela. O único jeito de se conseguir o valor correspondente foi vender uma parte do terreno ao Conde Francisco Matarazzo, que a comprou por 187 mil contos de réis. A partir de então, dono absoluto do lugar, o Palestra iniciou as reformas e, em 1933, estava pronto o estádio mais modernos do País, com ampla arquibancada de cimento armado, tribuna social e alambrado. No jogo inicial, uma goleada por 6 a 0 sobre o Bangu, válida pelo primeiro Torneio Rio-São Paulo. A partir de então, o Campo da Antarctica Paulista passou a ser chamado de Parque Antártica.
.
Com este nome oficial, o local permaneceu até a data de 11 de setembro de 1958. Naquele dia, o então presidente italiano, Giovanni Gronchi, visitou são Paulo e, claro, também fez questão de conhecer o clube de origem italiana tão amado pelos brasileiros. Em sua homenagem, o Conselho de Orientação e Fiscalização palmeirense sugeriu e o então presidente da diretoria, Mário Beni, aceitou a mudança do nome oficial para Estádio Palestra Itália. Evidentemente, a ação também objetivou recuperar o nome antigo do clube, que havia desaparecido em 20 de setembro de 1942.
.
As obras nunca cessaram no Palestra Itália. Em 7 de setembro de 1964, numa vitória por 2 a 0 sobre a Esportiva de Guaratinguetá-SP, pelo Paulistão, o clube inaugurou o local bem parecido com o que temos hoje, já com o gramado situado cerca de três metros acima do nível do chão. Daí vem o apelido de “Jardim Suspenso”. A obra foi um grande feito da arquitetura da época, e sob o gramado foram construídos vestiários e um Departamento Médico.
.
Mais recentemente, outras melhorias foram feitas no local, como por exemplo a ampliação de sua capacidade de 28 mil para 32 mil torcedores.

.

Nenhum comentário: