sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Foda-se o Calendário Europeu.

Nação Palestrina.

Não é de hoje que os inuteis do nosso futebol,os mesmos que a muito não sentam em nossas arquibancadas, reivindicam junto a não menos inutil CBF,a adequação do calendário do futebol brasileiro ao europeu.

Os vermes que ficam sentados em seus estudios e não sabem fazer outra coisa a não ser, criticar o futebol penta-campeão,elogiar o futebol sem alma dos europeus e claro perseguir as nossas organizadas, ao que parece estão perto de conseguir que o nosso futebol pare em julho,quando as nossas escolas e faculdades entram em ferias.

Sem contar é claro,mais uma paralisação no mês de dezembro por causa do Natal e Reveillon.
Essa será uma das mais vergonhosas derrotas que o futebol brasileiro sofrerá,caso ela se confirme.

Uma derrota quase tão grande quanto a aprovação da maldita Lei Pelé.

Então, aqui vai a campanha, FODA-SE O CALENDÁRIO EUROPEU.

Quem quiser aderir,banner abaixo.

Ou então façam o seu próprio.

7 comentários:

bloguedotimao disse...

Apoiado!

palestraimortal disse...

Olá Ita, o Palestra Imortal está de endereço novo:

www.palestraimortal.wordpress.com.

Assim que tiver um tempo atualize os seus links.

Abraço!

Ita Souza disse...

PALESTRA IMORTAL:

ATUALIZADO.

Anakin disse...

Apoiado II.

não tenho blogue,mas coloquei o banner no meu orkut.
para o brasileirão em julho será uma piada.

abç

Palmeiras minha vida é você. disse...

Foda-se o futebol europeu.

No Brasil,futebol é de janeiro até dezembro.

parabens pela campanha.

Kaleb Forte Rodrigues disse...

Ita...

Eu sei que não tem nada ve com o assunto...

Mas vc viu a nova camisa III do verdão que em baixo tem os mesmos diseres que o seu blog ??? legal né...

Se não fosse por um erro. O maldito (é), que como vc deve saber o certo é (è)... se a imprensinha ver isso vai falar um monte !!!

falo !!

Saulo disse...

Não sei se o ideal é fazer igual ao calendário europeu, mas é preciso fazer alguma coisa para melhorar porque o futebol brasileiro não pode ficar cada vez mais fraco.