quarta-feira, 4 de maio de 2016

Departamento médico.

Nação Palestrina.

Historicamente a Sociedade Esportiva Palmeiras nunca teve um bom DM e isso não é novidade.

Lembro que em 1999, durante a saga alviverde na conquista da América, o Palmeiras comprava gelo, para reduzir dores musculares e das articulações dos jogadores, num posto de gasolina, porque na Academia de Futebol não havia uma máquina de gelo.

Ano passado, tentando fazer melhorias na recuperação dos atletas, o Palmeiras contratou um coordenador científico, Altamiro Bottino.

Um trabalho até agora questionável.

O número de lesões, coincidência ou não, aumentou drasticamente.

É óbvio que não culpo esse senhor, mas não lembro, num passado recente, um número tão grande de lesões.

Contrariando o propósito de sua contratação que é manter um programa preventivo e aproximar todos os setores, assim facilitando o acesso a informação.

"Quando se contrata 25 jogadores espalhados pelo mundo, cada um em um nível de adaptação, a dificuldade aparece".

A "poesia" citada acima é de Alexandre Mattos.

Então, será que o Edu Dracena, saido de Itaquera e que se machucou durante a pré temporada entra nesse nível de adaptação?

Ou o Volante Rodrigo, machucado, e que ainda nem estreou ?

Eis a questão !



Avaliação dos atletas.

Reparem na mesinha.

Essa foto foi tirada no vestiário da Academia.

Porque a avaliação dos jogadores não foi feita no DM ?

Saudações Palestrinas.

Um comentário:

Marquinho MV disse...

Precisamos mais de estrutura fisica do que profissionais pois os que trabalham no Palmeiras (medicos e fisioterapeutas) são muito bons.