quinta-feira, 26 de maio de 2016

Pelé 7 x 1 Brasil.

Nação Palestrina.

Após o famoso 7 a 1, toda a imprensa nacional tentou e ainda tenta descobrir os culpados pela maior humilhação do esporte brasileiro em toda a história.

Podemos aqui, destacar inúmeros fatores que contribuíram para o fatídico 08/07/2014.

Mas prefiro destacar o fator principal que contribuiu e muito para ruína brasileira.

O 7 x 1 começou em 24/03/1998.

Dia da instauração da lei Pelé no futebol brasileiro. 

A lei Pelé foi criada com a finalidade de dar mais transparência e profissionalismo ao futebol nacional.

Determinou o fim do passe e a profissionalização, com a obrigatoriedade da transformação dos clubes em empresas.

Porém, vários artigos foram modificados ou retirados, tais como os referentes à profissionalização dos clubes e à fiscalização dos mesmos pelo Ministério Público.

A retirada desse último artigo citado, acarretou numa enxurrada de parasitas, ainda mais, no futebol.

Os empresários. Hoje, com total domínio no futebol brasileiro

Os clubes tornaram-se meras barrigas de aluguel e a seleção uma vitrine para vender gato por lebre.

Já os clubes, coniventes na época, sofrem com a difícil  tarefa em manter suas promessas nas categorias de base.

Jovens jogadores com grande potencial, mas que por cobiça e pressa em ficarem ricos, acabam seduzidos e induzidos pelos seus empresários a jogarem em países como Indonésia, por exemplo.

Hoje, os "frutos" da lei Pelé são visíveis também na seleção brasileira, a mais fraca de toda a nossa história.

Com exceção do Neymar, o time beira ao ridículo, mas quem colocar no lugar desses que lá estão ?

Hoje, revelamos menos, bem menos e não temos reposição.

Pelé dentro de campo era gênio. 

Infelizmente suas pernas eram mais habilidosas que seu cérebro.

Se ele, numa atitude simples.  Proibir que seu nome fosse colocado nessa lei caso ela não fosse aprovada na integra, essa lei cairia, perderia toda força politica, e provavelmente não seria aprovada.

Mas como todo bom cachorrinho...


Saudações Palestrinas.

Nenhum comentário: