quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Enterrando o Futebol Brasileiro.

Nação Palestrina.

Honra e tradição era o que movia o futebol brasileiro nos tempos que esse esporte era minimamente respeitado como a paixão de uma nação que sofre com os desmandos de uma politica extremamente corruptível.

Ir ao estádio,significava ver Ademir da Guia encantando os gramados do Brasil.

Pelé e Cia esquartejando quase todos os seus adversários era programa imperdivel nos fins de semana.

Sentar na arquibancada para ver Garrincha entortar a espinha dos seus marcadores era indispensável para quem vivia o futebol.

Hoje,com a migração de politicos que,não contentando-se com os milhões roubados dos cofres publicos,passaram a perceber que roubar o futebol brasileiro era tão fácil quanto aniquilar o frágil bolso do cidadão brasileiro.

Assim,trouxemos toda a nossa eficiência politica para as quatro linhas.Patrocinando os "sovacos" dos jogadores,outros patrocinam o "rabo" dos mesmos,e logo seremos nós a enaltecer as nadegas alheias.

Essa pataquada dos nossos dirigentes nos fazem pensar o porque,os presidentes dos clubes recusam propostas muito melhores na transmissão dos jogos para simplismente não confrontar a emissora do Roberto Marinho,que o Diabo o tenha.

Também não podemos esquecer da exaustiva e bem sucedida tentativa de afastar o verdadeiro torcedor das nossas futuras Arenas padrão FIFA, "qualificando" as nossas arquibancadas com "setores visas" para impedir que o povo brasileiro,chamado de "quadrilha" pelos Paulos castilhos da vida, possa viver raros momentos de felicidade proporcionada pelo futebol.

Assim,seguimos para os Ricardos Teixeiras que se recusam largar a "teta mãe" do futebol brasileiro.

E,agora para colocar a tampa no caixão, estamos,através da "teta mãe",pensando em adequar o futebol Penta Campeão Mundial,ao futebol etilizado e sem vida da Europa.

Assim,vamos cortejando o defunto,que é grande,diga-se de passagem.

6 comentários:

Saulo disse...

Palmeiras vs Grêmio. Esse jogo promete heim.

Palmeiras minha vida é você. disse...

Patrocinio nas axilas e na bunda dos jogadores é triste mesmo.
O que o futebol está se transformando?
Enfim,parabéns por mais um belo texto.

Jonas Kaliu disse...

Teta Mãe é foda.
Mas vc não deixa de ter razão.
Mas faltou nesse texto mais uma pá de cal.
Copa do Mundo do Brasil.

Renato Bastos disse...

Ai palestrino.

Eu me lembro que a Tv Record chegou a oferecer o dobro que a globo pagou pelo paulistão de 2008 e os clubes não aceitaram.
O motivo da recusa não se sabe.E em contra partida ficam enchendo o nosso manto sagrado de patrocinios.
É uma piada.

Pezao disse...

O problema cara, é que se nao tem patrocinio nao tem jogador. dai reclamamos. Se tem patrocinio, reclamamos que ta na bunda ou no pé.
Nunca estamos satisfeitos.

E os clubes sabendo disso montam no torcedor, que é um puta trouxa. E´só ir em qqr estadio em dia de jogo bom, de qqr time, e vc vai ver como torcedor nesse pais é tratado. Eu ja desisti disso. Assisto em casa mesmo e pau no cu.

Ita Souza disse...

PEZÃO:

Cara,o maior problema é que nossos dirigentes sempre buscam a saida mais facil para arrecadar dinheiro.Ou seja,vender jogadores e colocar patrocinios nos uniformes.Isso é amadorismo!

Sobre o tratamento que o torcedor recebe nos jogos cabe uma pergunta a vc.

Vc está se referindo ao tratamento que vc recebe do clube ou da maneira que a despreparada policia de São Paulo conduzem a segurança do jogo?

São duas coisas bem diferentes.