sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Foda-se o Calendário Europeu.

Nação Palestrina.
Não é de hoje que os inúteis do nosso futebol, os mesmos que a muito não sentam em nossas arquibancadas, reivindicam junto a não menos inútil CBF, a adequação do calendário do futebol brasileiro ao europeu.

Esses vermes que ficam sentados em seus estúdios e não sabem fazer outra coisa a não ser, criticar o futebol penta-campeão, elogiar o futebol sem alma dos europeus e claro perseguir as nossas organizadas, ao que parece estão perto de conseguir que o nosso futebol pare em julho,quando as nossas escolas e faculdades entram em ferias.

Sem contar é claro, mais uma paralisação no mês de dezembro por causa do Natal e virada do ano.

Essa será uma das mais vergonhosas derrotas que o futebol brasileiro sofrerá, caso ela se confirme.

Uma derrota quase tão grande quanto a aprovação da maldita Lei Pelé.

FODA-SE O CALENDÁRIO EUROPEU.

quinta-feira, 6 de agosto de 2009

Enterrando o Futebol Brasileiro.

Nação Palestrina.

Honra e tradição era o que movia o futebol brasileiro nos tempos que esse esporte era minimamente respeitado como a paixão de uma nação que sofre com os desmandos de uma politica extremamente corruptível.

Ir ao estádio,significava ver Ademir da Guia encantando os gramados do Brasil.

Pelé e Cia esquartejando quase todos os seus adversários era programa imperdivel nos fins de semana.

Sentar na arquibancada para ver Garrincha entortar a espinha dos seus marcadores era indispensável para quem vivia o futebol.

Hoje,com a migração de politicos que,não contentando-se com os milhões roubados dos cofres publicos,passaram a perceber que roubar o futebol brasileiro era tão fácil quanto aniquilar o frágil bolso do cidadão brasileiro.

Assim,trouxemos toda a nossa eficiência politica para as quatro linhas.Patrocinando os "sovacos" dos jogadores,outros patrocinam o "rabo" dos mesmos,e logo seremos nós a enaltecer as nadegas alheias.

Essa pataquada dos nossos dirigentes nos fazem pensar o porque,os presidentes dos clubes recusam propostas muito melhores na transmissão dos jogos para simplismente não confrontar a emissora do Roberto Marinho,que o Diabo o tenha.

Também não podemos esquecer da exaustiva e bem sucedida tentativa de afastar o verdadeiro torcedor das nossas futuras Arenas padrão FIFA, "qualificando" as nossas arquibancadas com "setores visas" para impedir que o povo brasileiro,chamado de "quadrilha" pelos Paulos castilhos da vida, possa viver raros momentos de felicidade proporcionada pelo futebol.

Assim,seguimos para os Ricardos Teixeiras que se recusam largar a "teta mãe" do futebol brasileiro.

E,agora para colocar a tampa no caixão, estamos,através da "teta mãe",pensando em adequar o futebol Penta Campeão Mundial,ao futebol etilizado e sem vida da Europa.

Assim,vamos cortejando o defunto,que é grande,diga-se de passagem.